fbpx

Revestimento de Fachadas – Tecnologia e Patologia

Revestimento de Fachadas - Tecnologia e Patologia

Desempenho de revestimentos de fachadas: apectos essenciais da prevenção (projeto, execução e manutenção), inspeção, diagnóstico e correção de manifestações patológicas.

Os estudos indicam que os problemas com revestimentos são os maiores causadores de custos pós-obras, quase sempre de elevada monta e que trazem sérios riscos de acidentes, por vezes com vítimas fatais.

Na maioria dos empreendimentos os revestimentos carecem da elaboração de um projeto específico e adequado sem levar em conta os elementos que interferem no processo e sem atender e respeitar as características físicas e geológicas dos materiais componentes da edificação e dos elementos constituintes dos revestimentos, sejam internos ou das fachadas. Também, são executados de forma deficiente, com controle inadequado na seleção e recebimento de materiais, na preparação da argamassa de revestimento e na execução dos serviços de assentamento e acabamento final.

Como resultado disso, é produzido um revestimento de baixa qualidade e de desempenho insatisfatório, sem ter condições de atender as expectativas de funcionalidade inerente a este tipo de revestimento. E o pior, as empresas construtoras estão pagando um elevadíssimo preço por isso, não só financeiro como das suas imagens perante o cliente e o mercado.

Este treinamento propicia aos participantes a oportunidade de conhecer os avanços e as melhores técnicas e práticas para a prevenção, diagnóstico às origens das manifestações patológicas e para as ações de recuperação.

 

OBJETIVOS

  • Aprofundar o conhecimento dos Sistemas de Revestimentos Verticais Externos (SRVE) quanto aos seus requisitos mínimos de desempenho e suas patologias mais frequentes nos revestimentos argamassados e cerâmicos, explorando-se a produção, o controle, a fiscalização e recebimento de obras, as causas e as formas de manifestações patológicas e suas implicações na vida útil da edificação.
  • Entender melhor o comportamento global dos edifícios e as diferentes interações entre suas partes frente aos diferentes locais de exposição.
  • Desenvolver nos alunos o senso crítico referente à análise de projetos, especificações, processos construtivos e escolha de materiais.
  • Estabelecer noções gerais sobre prevenção e recuperação.

 

PÚBLICO ALVO

  • Engenheiros e arquitetos
  • Administradores
  • Tecnólogos, técnicos
  • Planejadores, gestores de projetos
  • Auditores e fiscais de obras
  • Outros profissionais e estudantes de qualquer área, interessados na realização de diagnósticos, prevenção e implementação de soluções no campo das não conformidades nos revestimentos.

 

PROGRAMA PRINCIPAL

Introdução

  • Importância do tema
  • Objetivos e Estruturação do treinamento.

 

1 – REVESTIMENTOS ARGAMASSADOS:

  • Histórico dos revestimentos
  • Avaliação do desempenho dos revestimentos novos x antigos
  • Sistemas de produção de revestimentos: Argamassa rodada em obra x Industrializada x Estabilizada
  • Controle de desempenho das argamassas no estado fresco x estado endurecido (NBR 13281/10)
  • Origem das principais manifestações patológicas: infiltrações, fissuras, descolamento e degradação das argamassas
  • Fissuras em edificações: identificação, interpretação de formação, classificação quanto à atividade (ativas e passivas)

e a forma (geométricas e mapeadas)

  • Fissuras de origem térmica, higroscópicas, estruturais, de fundação, exógenas endógenas
  • Sistemas de Recuperação de Fissuras (SRF): como escolher e projetar a recuperação de revestimento
  • Ensaio da resistência de aderência à tração (NBR 13528:2013): painel protótipo, análise e avaliação dos resultados
  • Ensaios químicos (Boletim IPT N° 25/40 e ABNT NBR NM 20:2012)
  • Estudos de casos reais

 

2 – REVESTIMENTOS CERÂMICOS:

  • Histórico e tecnologia de fabricação: Via Seca x Via Úmida
  • Classificação das Cerâmicas (NBR 13817)
  • A nova NBR 13755:2017 – Requisitos para Execução, Fiscalização e Recebimento dos Revestimentos Cerâmicos
  • Origem das Principais Manifestações Patológicas:
    • Descolamentos (EPU, gretamento, falhas de assentamento, deformações estruturais etc.)
    • Eflorescências e Manchamentos
  • Argamassa Colante
  • Rejuntamento
  • Juntas de Movimentação e Dessolidarização
  • Sistemas de recuperação e proteção de revestimentos
  • Estudos de casos reais.

 

INSTRUTORA

ENG. CIVIL  RENATO FREUA SAHADE, M.Sc.

Mestre profissional stricto sensu em Habitação: Planejamento e tecnologia pelo IPT – Instituto de Pesquisas Tecnológicas do Estado de São Paulo, tema desenvolvido: Avaliação de sistemas de recuperação de fissuras em alvenarias de vedação. Pós-graduação em materiais de construção – Escola Politécnica da USP – 1995 a 1997. Diploma de mérito – Melhor aluno da turma de formandos das Engenharias em 1993 – Prêmio Instituto de Engenharia de São Paulo. Engenheiro Civil – Universidade Paulista (UNIP) – 1993. Diretor Técnico da ATS Engenharia e Consultoria em Recuperação Predial, desde maio de 1998. Consultor nas áreas de patologia das construções com especialização nas áreas de concreto armado, revestimentos argamassados, cerâmicos e pétreos, caixilharia em alumínio e impermeabilizações. Responsável pela elaboração de estudos para recuperação estrutural, recuperação de fachadas e impermeabilizações de mais de 300 edifícios residenciais, comerciais e industriais entre os quais, as seguintes empresas: Previ – Caixa de Previdência dos Funcionários do Banco do Brasil, Cyrela Brasil Realty, Even Construções e Incorporações, João Fortes Engenharia, Mercedes Benz do Brasil, Petrobrás, CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos), Camargo Corrêa Construções, Construtora Queiroz Galvão e PMSP (Marquise do Parque do Ibirapuera), entre outros. Responsável Técnico pelo levantamento, diagnóstico e especificações para Recuperação e Restauração do Prédio da Estação de Metrô Perus – zona Noroeste de São Paulo, em agosto de 2000, após acidente entre vagões (junto à CPTM). Responsável Técnico pelos projetos de recuperação da Marquise do Parque Ibirapuera em São Paulo (20.000 m2) e do Edifício de Astrofísica do Parque Ibirapuera, São Paulo. Professor treinamentos de Pós-graduação nas cadeiras de Patologia dos Revestimentos Argamassados e Cerâmicos.

 

INVESTIMENTO

  • À vista: R$ 1.300,00. Forma de pagamento: na confirmação do treinamento, com depósito ou boleto bancário.
  • Parcelado: R$ 1.300,00. Forma de pagamento: R$ 200,00 (depósito na confirmação do treinamento) + saldo em até 18 vezes através do PagSeguro, com despesas do parcelamento por conta do participante.

 

Descontos:

  • Descontos para inscrições antecipadas: em até 21 dias – 10%; em até 10 dias – 05%.
  • Descontos para: 02 pessoas – 5%; 03 pessoas – 7,5%; 04 ou mais pessoas – 10%.
  • Descontos para profissionais inscritos ou empresas associadas de ENTIDADES PARCEIRAS – consulte a página do treinamento: 10%.
  • Estudantes de Graduação – desconto não cumulativo para grupos de 02 participantes: 50% – limite de 03 grupos por treinamento.

 

Incluído no valor da inscrição

  • Coffee break,
  • Vasto e valioso material didático, fartamente ilustrado em cores, em meio eletrônico.
  • Certificado emitido pela VE-RH e Instrutor.